_

Impeachment: Líderes convocam sessão extraordinária para decidir anulação de Maranhão esta terça (10)

20160509165320 1Em reunião de líderes nesta segunda-feira (9), os parlamentares decidiram que não reconhecem a legitimidade da decisão monocrática tomada pelo presidente interino da Câmara dos Deputados, deputado Waldir Maranhão (PP-MA). Ele tornou sem efeito a votação ocorrida no plenário da Câmara, que aprovou a admissibilidade do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. 
 
 
O líder do Solidariedade, deputado Genecias Noronha (CE) anunciou que os deputados apresentaram hoje um recurso para ser votado amanhã (10), no plenário da Casa, para anular a decisão de Maranhão. 
 
"Decidimos convocar uma sessão extraordinária, para essa terça-feira, às 19h, para votar o recurso que protocolamos hoje, pedindo a anulação da decisão do presidente interino sobre o pedido de impeachment, que sem qualquer amparo legal tomou uma decisão descabida sem informar ninguém" , declarou Noronha.
 
De acordo com o recurso, apresentado pelos líderes - que apoiam o processo de impeachment - a decisão viola o "princípio da colegialidade e não se sustenta juridicamente." 
 
O texto do recurso define ainda que a decisão "possui vício de origem, pois se manifesta sobre recurso que sequer merecia conhecimento".
 
Conselho de ética
 
A oposição entrou, também nesta segunda-feira (9), com uma representação contra Waldir Maranhão no Conselho de Ética da Casa. O documento acusa Maranhão de abuso de autoridade ao tomar a decisão de anular a votação do impeachment na Câmara.  
 
A representação terá que ser recebida pelo Conselho, numerada pela Mesa Diretora da Câmara, para que depois o processo seja instaurado. Assim como em outros casos, os conselheiros, antes de dar seguimento ao processo, têm que decidir, em votação, se há ou não elementos para que justifiquem a análise da representação pelo colegiado.
 
 
Reportagem: Polianna Furtado