_

"Domingo histórico para o Brasil", declara Genecias Noronha

genecias40Em reunião com o presidente da Comissão do Impeachment, Rogério Rosso (PSD-DF)  e o relator da comissão Jovair Arantes (PTB-GO), nesta terça-feira (12), o líder do Solidariedade, Genecias Noronha (CE) comemorou a aquisição de mais votos favoráveis ao afastamento da presidente Dilma Rousseff e declarou que a votação de domingo será um dia histórico.

"A cada dia temos mais adesões ao impeachment da presidente. A corrupção do PT é escancarada e sem limites. Teremos um domingo histórico para o Brasil, com muita alegria e emoção. O povo brasileiro não aguenta mais ser prejudicado pela ignorância e má gestão do governo. Queremos mudar o país", disse o parlamentar.

Durante a reunião, Noronha destacou ainda que a oposição tem feito uma força-tarefa intensiva para aumentar ainda mais o número de votos a favor.

"A expectativa da votação do parecer na comissão foi grande, sem sombra de dúvidas, a de domingo será muito maior. Já temos 360 votos garantidos. Depois de ter conseguido uma vitória memorável na comissão especial do impeachment, de 38 votos a favor e 27 contra, vamos intensificar ainda mais a nossa força no plenário da Câmara", enfatizou Noronha.

Na oportunidade, o parlamentar elogiou o trabalho feito pelo deputado Jovair Arantes na comissão do impeachment.

"Jovair fez um excelente trabalho e superou as nossas expectativas. Ele nos representou bem na comissão e sustentou com excelência as denúncias de crime de responsabilidade cometidos pela presidente Dilma", disse.

Próximos passos

Também nesta terça-feira (12) foi lido no plenário da Câmara o relatório do deputado Jovair Arantes, para que seja publicado no "Diário Oficial da Câmara", na manhã de quarta (13).

Depois de respeitado um prazo de 48 horas, a expectativa é que a votação no plenário comece na próxima sexta-feira (15) e tenha duração de três dias, terminando no domingo (17).

Se aprovado na Câmara dos Deputados, o processo segue para análise do Senado Federal. Na Câmara são necessários os votos de 342 dos 513 deputados.⁠⁠⁠⁠

Reporter - Polianna Furtado