_

Genecias Noronha entra com três representações na PGR contra Dilma, Lula, Edinho e Jaques Wagner

genecias03
Os líderes de partidos da oposição na Câmara anunciaram nesta quarta-feira(23), no salão verde da Câmara dos Deputados, que entraram com três representações na Procuradoria Geral da República (PGR) pedindo que sejam investigados o ex-presidente Lula, a presidente Dilma Rousseff, o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva e o chefe de gabinete da Presidência da República, Jaques Wagner, com base nas informações divulgadas, com autorização da Justiça, na semana passada.
 
Duas representações se referem, separadamente, a Jaques Wagner e Edinho Silva acusados de crime de advocacia administrativa e atos de improbidade administrativa, por terem colocado seus cargos à disposição para Lula assumisse e movimentado a administração "em favor da defesa dos interesses do presidente". 
 
A outra representação é mais ampla, constando, além deles, a presidente Dilma e o ex-presidente Lula, com o intuito de pedir a investigação dos quatro pela PGR, após as conversas telefônicas que atestam que os envolvidos utilizaram de seus cargos para defender interesses particulares e obstruir a Justiça Federal. 
 
Para o líder do Solidariedade, Genecias Noronha (CE), um dos líderes que apoiam a investigação na PGR, a oposição é uma ferramenta de luta do Brasil e não pode permitir que aos desmandos do Governo Dilma continuem sem investigação.  
 
"Nós não entendemos que governo é esse! Com a maior cara de pau prioriza seus interesses e confabula nas costas dos brasileiros para tramar um golpe atrás do outro. Querem travar a Lava-Jato para não incriminar o Lula. A nomeação dele como ministro é um exemplo. A oposição sabe do seu valor e vai lutar pelo interesse da população e nesse espírito vamos trabalhar até conseguir tirar o PT do poder", destaca. 
 
Impeachment 
 
Também defensor do impeachment da presidente Dilma, o parlamentar acredita que será mais uma arma a favor do impeachment. 
 
"Essa situação está gerando uma vergonha na política brasileira, com repercussão nacional e internacional. Tenho certeza que a investigação da PGR mostrará que o PT só tem feito ações em desacordo com a ética e moral das doutrinas do país. Interferir nas decisões da Justiça é um absurdo. Nós [oposição] repudiamos essa conduta e defenderemos com toda força a retirada urgente da presidente Dilma", enfatiza Noronha. 
 
Reportagem: Polianna Furtado